Busca pela Liberdade! 5

Busca pela Liberdade!
Capítulo 05: Vivendo até onde puder.

No último capítulo: Lucia resolveu fazer uma reunião, que no final não deu certo, e ela não pôde dizer o que queria, Alice e Wallacen acabaram tendo uma batalha, porém Alice foi derrotada facilmente, e acabou com os pés congelados, e um beijo roubado, quando Wallacen estava pensando em matá-la, Eduarda e Miku chegaram e salvaram Alice, no final, uma voz foi ouvida, e um poderoso Sceptile apareceu, e acabou atacando as três moças, quem será que ordenou ao Sceptile a atacar as moças? Descubra agora!

— Não consigo mais correr — Alice está fazendo tudo que pode, porém não consegue correr mais.

— Continue correndo Alice, senão você estará morta — Eduarda olha fixamente para Alice, a fim de querer dizer ''calma, acharemos uma solução'', só que elas não tem nenhuma solução no momento.

Alice cai no chão.

Eduarda olha para Alice.

Sceptile está chegando perto de Eduarda e Alice.

— Me desculpe, Alice, mas, aqui nessa ilha é questão de sobrevivência, eu tentei lhe ajudar, mas não deu — Eduarda olha para Alice caída no chão.

Eduarda vira as costa, e continua correndo.

Eduarda pula em Metagross.

— Metagross, use o Agility por favor!

Metagross em um segundo ouve o que Eduarda pediu, e na mesma hora usa o Agility.

Sceptile para de correr.

Metagross começa a distanciar de Sceptile mais e mais.

Sceptile fica observando Alice.

— Olá, Alice! — uma voz chama por Alice, um jovem de cabelo preto, olhos castanhos, vestindo um casaco verde escuro, com calça jeans, e tênis preto, seu nome é Emerson, aparenta ter 18 anos.

Alice observa Emerson montado em Meganium.

— O que você quer...?

— Depois explico, Alice — Emerson continua a observar Alice. — Meganium, use o Sleep Power para fazer a senhorita Alice dormir.

Meganium começa a soltar um pó verde para cima de Alice.

Alice dorme.

— Está indo a onde!? — Gustavo sai da barraca olhando para Lucia.

— Vou ir atrás de alimento para todos! — afirma Lucia.

— Sem ao menos me chamar para ir junto, moça?

— Não queria te acordar, amor.

Gustavo abraça Lucia.

Lucia beija Gustavo na boca sem hesitar.

— Opa, quero isso mais vezes! — Gustavo diz as palavras muito feliz.

— Você terá, amor!

Lucia começa a andar para dentro da Floresta.

Gustavo entra de volta para a barraca.

Marco está lá na praia, sozinho, pensando na vida, pensando o que será ele amanhã, pensando se amanhã estará vivo, pensando se um dia sairá daquela Ilha.

Ouve-se um barulho.

Marco está tão pensativo que não ouve nada.

Algo chega perto de Marco.

Então rapidamente uma pessoa coberta de capuz preto puxa uma faca do bolso.

A pessoa se aproxima de Marco.

Então em questões de segundos, quando a pessoa de capuz iria enfiar faca nas costa de Marco, Marco se vira rapidamente e empurra a pessoa para longe.

A pessoa cai no chão.

— Quem é você? — grita Marco.

A pessoa de capuz não fala nada.

Marco chega perto da pessoa de capuz.

— Eu sei o que você fez com aquele jovem — depois de tanto tempo, a pessoa de capuz diz algo.

Marco derruba a pessoa de capuz no chão, e toma a faca dele.

— Quem é você? Vou perguntar pela última vez!

Continua o silêncio.

Marco começa a ficar com raiva.

Marco enfia a faca no coração da pessoa de capuz, matando-a.

— Dei chance para responder, não quis, só lamento!

Marco levanta o capuz da pessoa, a pessoa morta era um jovem que aparentava ter 14 anos, cabelo preto, e sobrancelhas fina, seu nome era Daniel.

— Ninguém merece, matar mais um, fazer o que né, coisas da vida — Marco expressa as palavras num tom de ironia e raiva ao mesmo tempo. — Mais um para ir para o mar, assim o Pokémon dos mares vai ficar contente demais, e não queremos isso, pois aí ele vai acabar se acostumando em receber comida sempre, e isso seria muito ruim, pois teria que matar mais pessoas, e eu não gosto nem um pouco disso, eu até gosto, mas não é o certo.

Marco da risadas.

Lucia continua andando pela Floresta em busca de alimentos, infelizmente, até agora Lucia só achou pequenas frutas desconhecidas.

Ouve-se um barulho.

Lucia começa a olhar para todos os lados, para ver se está acontecendo algo.

Ouve-se outro barulho, porém, como o primeiro, não sabe-se exatamente de onde está vindo.

Lucia fica assustada.

— Quem está aí? Por favor, apareça! — Lucia continua a olhar para todos os lados.

A grama alta atrás de Lucia começa a se mexer.

Uma coisa sai da grama.

Lucia vira para trás.

Então a pessoa que sai da grama é uma jovem de aproximadamente 16 anos, olhos castanhos escuros, cabelo cacheado, vestindo uma blusa de manga longa branca, calças jeans branca, e um tênis preto, seu nome é Marina.

Continua no próximo capítulo!

Não recomendado para menores de 16 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário