Busca pela Liberdade! 6

Busca pela Liberdade!
Capítulo 06: Entrando numa briga.

No último capítulo: Alice, Eduarda e Miku estavam fugindo do perigoso Sceptile que estavam atrás delas, porém, no meio do caminho Alice não conseguia correr mais, então para se salvar, Eduarda foi obrigada a deixar Alice. Alice que foi deixada para trás é abordada por um jovem montado num Meganium, dono do Sceptile, seu nome é Emerson. Lucia foi para Floresta em busca de comidas para todos, porém, foi abordada por uma jovem chamada Marina. Quem é ela?  O que ela quer? Descubra agora!

Não recomendado para menores de 16 anos.

 — Olá! O que você quer? — Lucia olha desconfiada para a jovem.

Marina sorri.

— Oi! — diz Marina. — Eu não quero nada, só vim te alertar de uma coisa.

— Alertar de que? O que está acontecendo!?

— Só tome cuidado com o Mascarado!

Lucia olha para Marina assustada.

— É apenas isso mesmo, adeus — saia Altaria!

Da Pokébola de Marina sai uma poderosa Altaria.

Marina monta em Altaria.

— Até a próxima, e a propósito, você gosta de ficar sendo idolatrada por eles?

— Não entendi, idolatrada por quem?

Em questões de segundos Altaria que está carregando Marina, começa a voar, ficando cada vez mais longe de Lucia.

— Espera! Eu preciso falar contigo! Volte! — Lucia grita.

— Ei, Guilherme, parece que nos perdemos.

— Relaxa, Júnior, eu sei o lugar! — afirma Guilherme.

— Mas você nunca veio a essa parte da Ilha, se liga né!

Júnior e Guilherme sai da Floresta.

Quando Júnior e Guilherme sai da Floresta, uma bela paisagem aparece, uma praia bela, a cor do mar está tão clara que da até para ver os Pokémon dentro dele, e perto da praia, está uma casa ali.

— Parece que tem alguém aí! — Júnior fixa o olho na casa. — Talvez tenha uma moça bonita ali.

Guilherme dar risadas.

— Espero que sim! — Afirma Guilherme.

Júnior e Guilherme se aproxima da casa.

Júnior bate na porta.

— Alguém em casa!?

— Ninguém em casa — afirma Guilherme.

— Se ninguém abrir a porta, teremos que derrubá-la — diz Júnior.

Guilherme e Júnior dão risadas.

Um barulho se ouve rapidamente.

Em questões de segundos, uma flecha atinge de raspão o rosto de Guilherme, criando um corte.

— Tem sim! Querem água ou café!? — um jovem aparece de aproximadamente 14 anos de idade, vestindo uma camisa preta e vermelha, short jeans, e um tênis preto, seu nome é Jason Jay. — Podem entrar!

Jason começa a lançar mais flecha em cima de Júnior e Guilherme.

— Ei, ei, pare de lançar flecha, droga! — grita Júnior.

— Ok! Podemos conversar de outra forma! — Afirma Jason.

— Melhor assim! — diz Júnior.

— Saia Charizard! — ordena Jason.

— Puta que o pariu, preferia as flechas mesmo! — grita Guilherme.

— Fire Blast neles! — grita Jason.

— Fire Blast não... Porra, isso vai queimar a gente merda! — grita Guilherme.

— Essa é a intenção! — diz Jason.

Jason sorri.

Charizard lança um poderoso Fire Blast em Júnior e Guilherme.

Em questão de aproximadamente 1 segundo antes do Fire Blast pegar em Júnior e Guilherme, um poderoso Hydro Pump de um Blastoise colide com o Fire Blast de Charizard de Jason.

— Estão bem? — Um jovem garoto de aproximadamente 12 anos se aproxima de Júnior e Guilherme, vestindo uma camisa azul marinho, calça jeans, e tênis preto, seu nome é Nicolas.

— Você por acaso não percebeu que a gente iria morrer? Não estamos bem! — grita Júnior.

— Nicolas seu maldito! Eu iria matar eles! — grita Jason.

— Iria sim, por isso que não deixei, cara, eles parecem ser gente boa.

— Desculpe, Nicolas, gente boa não, gente ótima! Trabalhamos com o bem! — afirma Guilherme num tom de ironizar a frase.

— Se ficarem de graça eu mato vocês! — grita Jason.

— Tô morrendo de medo de você! Você apareceu de surpresa, aí não deu tempo de chamar meu Pokémon, senão você já estaria morto! Seu idiota! — grita Júnior.

— Creio que não! — Afirma Jason.

— Não liguem para o Jay, entrem, querem água? Ou alguma coisa?

Jason abre a porta da casa e entra, Nicolas entra em seguinte, e depois Júnior e Guilherme.

— Podem sentar ali na cadeira — diz Nicolas.

— Tem suco de laranja? — diz Júnior.

— Infelizmente não — diz Nicolas.

— Não tem nada aqui, que droga, só água? — diz Júnior.

— Não seja mal educado, Júnior, dê graças a Deus por não morrer de sede! — afirma Guilherme.

— Cale-se! Idiota! — Júnior olha para Guilherme com raiva.

Nicolas, Jason e Guilherme riem.

— Miku! Acorda! — grita Eduarda.

Miku acorda assustada.

— Duda, o que houve? Cadê a Alice!? — Pergunta Miku olhando para todos os lados.

— Miku... Infelizmente ela teve que ser deixada, ou era eu e você, ou ela, eu tentei ajudá-la, porém entre nossas vidas e a dela, a nossa em primeiro lugar. — Não acredito... Alice foi deixada para morrer...

Miku começa a chorar.

— Não chore, Miku!

Eduarda abraça Miku.

Miku continua chorando.

— Cheguei!

Lucia sai da Floresta, e chega no acampamento onde estão o pessoal do grupo.

Ouve-se um barulho na praia.

Lucia corre para praia.

— Vamos ir para o mar agora? Vamos visitar o Pokémon dos Mares!

Lucia aparece na praia, e ver a horrível cena de Marco levando um corpo para o mar.

Continua no próximo capítulo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário