Mitologia - Groudon, Kyogre e Rayquaza: A Sobrecarga Temporal



No início, tudo era muito estranho e diferente, quase um vazio inabitável. Até que da criação de Arceu surgiram 3 misteriosos seres: Groudon, Kyogre e Rayquaza.


Esses Pokémon lendário se tornariam os guardiões da Terra, em que o principal objetivo era criar o princípio do mundo que conhecemos hoje. Groudon tinha como função criar toda a terra,  Kyogre era responsável pelo surgimento do oceano e Rayquaza pela criação do ar.


Os poderes desses Pokémon eram tão grandiosos que com apenas um passo, Groudon era capaz de criar terremotos e dar origem a grandes erupções vulcânicas, sendo até capaz de conseguir fazer o sol brilhar mais intensamente, o que provocava sérias estiagens.
Já  Kyogre, a cada deslocamento podia fazer os mares se enfurecerem e causar fortes maremotos e gigantescas ondas, o que provocava severas inundações.
Enquanto Rayquaza, o mais poderoso do trio, controlava a metereologia, a camada de ozônio e normalizava o tempo, anulando muitas vezes os poderes de seus companheiros. Tudo isso sobrevoando os ares como um meteoro numa velocidade inacreditável.


Como grandes poderes, também trazem grandes responsabilidades e vários problemas, por serem massas opostas, Groudon e Kyogre iniciaram uma batalha por supremacia para provar quem era o mais forte e dominaria a Terra, desse modo,  quase destruíram tudo o que haviam criado.



Rayquaza ao saber da batalha, desceu do céu rapidamente e interviu na disputa adormecendo os Titãs.




Com o fim do combate, Rayquaza mandou Groudon para uma caverna num grande mar de lava e Kyogre para as profundezas do oceano também preso em uma caverna.


Após a luta formou-se a pangeia, então Rayquaza criou Regigigas que com seu grande poder moveu os continentes deixando como conhecemos atualmente.



Ao término do seu trabalho, antes de adormecer (ou ser "selado"), Regigigas dividiu sua sua alma para três corpos, dando origem ao trio lendário Regice, Registeel e Regirock, os quais também foram selados na antiguidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário